crenças limitantes

As crenças são iguais aos imãs, se você crê em algo, ela pode até se tornar realidade.

As crenças são representadas por todas as ideias que você viu, ouviu ou concluiu e acabaram se tornando uma verdade absoluta para você. Tudo o que os indivíduos fazem — a forma como eles pensam, sentem e agem — é resultado de suas crenças, e é justamente por isso que muitas pessoas agem de formas diferentes em situações idênticas.

As crenças são como imãs: você crê em uma verdade e ela se torna real. Se você crê que a vida é difícil, ela se torna difícil. Isso acontece porque você está conectado com essa verdade e a vida te trará situações que sejam compatíveis com esta vibração. Nós precisamos nos conectar com aquilo que realmente queremos para nossas vidas.

Quando nascem, as pessoas são folhas em branco. Os sentimentos dos pais durante a gestação, as experiências de vida, a educação recebida, o sistema familiar, as ideias transmitidas pelos pais e professores, as interpretações individuais e a convivência com os amigos vão preenchendo essa folha com crenças. Todos os estímulos recebidos na primeira infância ficam registrado nessa folha, que se torna uma lente com a qual o indivíduo enxerga o mundo.

Tipos de crenças

Crenças hereditárias

É representada por tudo aquilo que o indivíduo ouve dos pais e observa em seu sistema familiar. Frases como “você não faz nada direito”, “você deixa tudo pela metade”, “você nunca vai conseguir ninguém”, “tem que seguir o exemplo do seu irmão” e “você é burro” ficam registradas para toda a vida. O mesmo vale para a vivência de situações que envolvem traição, brigas por dinheiro, excesso ou ausência de regras, relação com a comida e injustiças.

Crenças sociais

São as crenças populares impostas pela mídia ou pela sociedade. Alguns exemplos comuns são: “o mundo é perigoso”, “os ricos são mais felizes” e “você só será aceito se for magro”.

Crenças pessoais

São as crenças criadas a partir da experiência individual. Elas têm origem hereditária, mas se tornam verdades pelas experiências. Se você foi mandado embora ou não passou no vestibular, pode desenvolver a crença de que não é capaz. Se terminaram o namoro com você, pode acreditar que nunca ninguém vai gostar de você.

Exemplos de crenças limitantes

  • “Nunca vou conseguir dinheiro suficiente” ou “não tenho dinheiro para nada”;
  • “Só é possível ganhar dinheiro fazendo coisas erradas”;
  • “Não tenho tempo para nada”;
  • “Não sou bom o suficiente”;
  • “Não sei tudo o que preciso”;
  • “Não consigo aprender isso”;
  • “Nunca vou conseguir alcançar meus objetivos ou realizar meus sonhos”;
  • “Tudo precisa ser perfeito”;
  • “Não consigo me organizar”;
  • “Eu não mereço sucesso ou coisas boas”;
  • “Não sei como resolver esse problema”;
  • “Eu não posso / não consigo / não sei fazer isso”;
  • “Sou muito velho para isso”;
  • “É melhor dar do que receber”;
  • “Sem trabalho duro não se consegue nada”;
  • “Os outros precisam mudar para minha vida melhorar”;
  • “Estou destinado a essa vida e a ser desse jeito porque essa é a situação da minha família e por isso, é a minha”;
  • “O mundo está em crise, e por isso tudo está muito difícil para mim”;
  • “Não tenho jeito para isso”;
  • “Não é possível viver do que se ama”.

Agora confira os 5 passos para vencer crenças limitantes facilmente:

Passo 1 – Identifique quais crenças limitantes o impedem de agir

O primeiro passo para vencer crenças limitantes é você identificar quais são as crenças que estão impedindo você de agir. A maneira mais eficaz de se fazer isso é pegar papel e caneta e anotá-las.

Você pode fazer isso em forma de uma frase. Por exemplo:

“Minha crença limitante é em relação ao dinheiro. Eu acredito que é muito difícil economizar dinheiro todo mês e, por este motivo, não consigo guardar nenhuma quantia.”

Perceba que no exemplo acima, a pessoa acredita ser difícil economizar dinheiro e ela não enxerga outras possibilidades de conseguir aumentar a renda. Isso faz com o que cérebro da pessoa busque meios para gastar todo o dinheiro recebido de forma inconsciente.

Usei como exemplo o dinheiro, mas este mesmo conceito pode ser aplicado em qualquer área que desejamos melhoria. Se pessoa acredita que não consegue perder peso, de repente ela manterá o comportamento que a mantém acima do peso. Se ela acredita que não consegue desenvolver um relacionamento intimo com alguém, de repente ela não enxergará oportunidades de conhecer pessoas novas. Este é poder das crenças em nossa vida.

Uma vez que identificamos qual é a crença que nos impede de entrar em ação, o próximo passo é encontrar a causa dela.

Passo 2 – Encontre a causa da crença limitante

Encontrar a causa da crença limitante significa descobrir quais situações da sua vida em que a crença foi desencadeada. Buscar a causa pode ser muito útil no sentido de entender as emoções relacionadas à algum contexto que impede a pessoa de impulsionar sua vida.

O objetivo de encontrar a causa serve apenas para analisar situações em nossa vida em que formamos algumas “ideias confusas”, e não para justificar o nosso comportamento atual. Não queremos culpar o passado, queremos apenas estar conscientes do momento em que a crença foi instalada e, então, mudá-la. Nosso objetivo aqui é encontrar uma solução e nada mais.

Muitas das crenças limitantes foram implantadas na infância, período em que estávamos construindo nossas referências em relação a diversos aspectos da vida.

Ouvimos, aprendemos e experimentamos ideias que nem fazem mais sentido na vida adulta. Encontrar as raízes da crença limitante já nos deixa conscientes a respeito daquilo que devemos mudar.

Como encontrar a causa? Geralmente nossas crenças estão ligadas a experiências passadas. Algumas pessoas lembram facilmente do momento em que elas desenvolveram a ideia que hoje as impedem de realizar algo em suas vidas.

Críticas, situações constrangedoras, experiências traumáticas, histórias contadas pelos nossos avós, qualquer tipo de ideia que nos foi imposta ou sugerida, pode ter se transformado em um ideia limitadora.

Use a sua criatividade e curiosidade para descobrir qual foi a causa da crença que hoje o impede de prosseguir. Agora, pense comigo… Se você tem algo que o impede de seguir em frente, significa que você deseja alcançar algum tipo de objetivo, mas se sente travado.

Pois bem, neste momento é hora de descobrir qual é o objetivo que você pretende alcançar. Este é o assunto do próximo passo.

Passo 3 – Defina qual é o objetivo que deseja alcançar

Nós nos deparamos com as crenças limitantes justamente no momento em que estabelecemos algum objetivo, e, por algum motivo, começamos a nos auto sabotar, acreditando que não podemos alcançá-lo. Algumas pessoas não se encontram emocionalmente.

É muito comum querermos algo, e ao mesmo tempo, virarmos para nós mesmos e dizer:

  • Eu não consigo fazer isso!
  • Eu não posso fazer isso!
  • Eu não sei como fazer isso!

Essas afirmações realmente afetam as nossas decisões, quando passamos acreditar que não podemos fazer algo. Uma solução para este problema é definir qual objetivo que se deseja alcançar.

Ter um objetivo específico é muito importante para direcionar nossos recursos e o nosso potencial, para a direção que queremos ir, em oposição daquilo que acreditamos ser incapazes de realizar.

Desta forma, estaremos focado em nosso objetivo, e não naquilo que nos limita. Agindo assim, teremos grandes chances de superar emoções tóxicas.

Faça perguntas a você como: “O que eu quero alcançar nesta situação? Qual é o meu objetivo específico?”. Você se surpreenderá ao responder a essas perguntas.

Muitas vezes nós pensamos não ser capazes de realizar algo, sem saber exatamente o que queremos… Já percebeu isso? É mais fácil conhecer o nosso alvo e as barreiras emocionais que precisamos superar, do que dizer apenas “eu não posso ou eu não consigo”.

Se você realizar este passo, já terá realizado um grande progresso em sua vida, se libertando das amarras emocionais que o impedem de explorar o seu verdadeiro EU. Muitas pessoas definem seus objetivos, mas se esquecem de substituir suas crenças limitadoras por crenças fortalecedoras.

Passo 4 – Substitua a crença limitante por uma crença fortalecedora

Muitas das nossas crenças comandam os nossos hábitos, e a maneira mais eficaz para garantir uma mudança congruente e duradoura, é substituir crenças passadas e negativas, por novas crenças fortalecedoras.

É fato que algumas pessoas estejam tão viciadas em seus comportamentos destrutivos, que não aceitam novas ideias ou novas formas de pensar.

Antes de tudo a pessoa deve querer mudar, pois nenhuma técnica, curso, conceito ou informação mudará pessoas. São elas mesmas que devem tomar a decisão de mudar e ter uma vida mais leve e próspera. Dessa forma, sim, as técnicas e conceitos terão muito mais eficácia no processo.

Neste passo, iremos substituir a crença limitante por uma crença fortalecedora. Como fazemos isso? Na realidade, existem diversas estratégias, e eu irei compartilhar a que eu considero mais rápida e eficaz: fazer perguntas.

Podemos utilizar perguntas que nos levam a duvidar das nossas crenças limitantes. Ou simplesmente enfrentar alguma situação em que somos obrigados a fazer alguma coisa que, até então, acreditávamos que não fôssemos capazes de realizar.

Um dos meios mais eficazes de se fazer isso, é escrever suas crenças antigas no papel e depois criar novas crenças fortalecedoras.

Por exemplo:

“Eu não consigo perder peso porque eu vivo procurando comida o tempo todo.”

O que faremos aqui é substituir a crença limitante para uma crença fortalecedora, escrevendo:

“Antigamente eu não conseguia perder peso, no entanto, agora tenho uma estratégia correta para alcançar o meu objetivo.”

Para aumentar ainda mais a eficácia deste exercício, você poderá anotar a sua nova crença fortalecedora e deixar em um local onde possa enxergá-la o tempo todo, para instalá-la e condicioná-la em seu subconsciente.

Esse simples passo poderá mudar a sua vida. Muitas vezes chegamos neste ponto e mesmo assim não vemos progresso. O que acontece é algumas pessoas substituem suas crenças mas se esquecem de torná-las um hábito. E sobre este assunto que se trata o próximo tópico.

Passo 5 – Condicione a nova crença até que se torne um hábito

Algumas das nossas crenças governam os comportamentos de maneira inconsciente. Uma crença se torna uma crença a partir do momento que não a questionamos, sob nenhuma hipótese.

Por exemplo: sabemos que o céu é azul e ninguém precisa nos lembrar disso. A partir do momento que chegamos neste nível de crença e passamos a “saber” que algo é verdade, operamos no piloto automático.

E o que isso tem a ver com condicionamento de uma nova crença? Tudo! Imagine você instalar um novo tipo de crença e usá-la de maneira constante? Você passará a acreditar sem ficar racionalizando. Na verdade você realizará tal atitude normalmente, sem dor e sem sofrimento como era no passado.

Condicionar a nova crença significa criar a realidade que deseja para si em sua mente, visualizando o resultado que deseja alcançar. A visualização é uma ótima maneira de criar antecipação, pois você estará vivenciando mentalmente o resultado que deseja alcançar.

Com isso, você estará enviando sinais congruentes para o seu cérebro, fazendo-o trabalhar a seu favor.

Veja, ouça e sinta o resultado que deseja alcançar em sua mente. Faça este exercício todos os dias, pelo menos cinco minutos. Você notará os benefícios que este simples exercício trará em sua vida. Você irá vencer facilmente qualquer crença limitante que o impede de seguir em frente.

Conclusão

As pessoas quando percebem que podem mudar suas vidas através das suas crenças, descobrem que podem se livrar de pensamentos tóxicos que antes as impediam de alcançar seus objetivos.

Com o passar do tempo, passam a explorar o grande potencial que já existia dentro delas, mas que de alguma maneira, estava desacordado esperando o momento para despertar.

E lembre-se sempre de seguir os cinco passos quando se deparar com algum tipo de crença limitante:

Identifique quais crenças estão limitando você de seguir em frente; encontre a causa da crença sendo curioso e criativo; defina qual é o objetivos que deseja alcançar; substitua a crença antiga e negativa por uma nova e fortalecedora crença; condicione a nova crença até que se torne um hábito.

Espero que este artigo tenha lhe ajudado de alguma forma. Caso tenha gostado, compartilhe-o para que mais pessoas possam ter acesso.

Vença suas crenças limitantes e vamos juntos aumentar nossas chances de ganhar na loteria. Acesse: https://netsorte.com.br

Grande abraço